Inspiração na Semana de Moda de Nova York – Inverno 2014/15

Quando termina uma semana de moda e logo começa outra é o exato momento em que eu percebo que a correria já começou e está a pleno vapor. Sinto que já aconteceu um monte de coisas e é necessário fazer um resumão para seguir em frente e não perder informação.

Segui algumas blogueiras em Nova York e agora viajo com elas para Londres, onde a Semana de Moda começa hoje. Alguns desfiles me chamaram atenção e acho que mais do que tendências ou se restringir ao que vende no Brasil, eles podem ser pura inspiração para o nosso dia-a-dia. Tem muita alfaiataria pra ficar bonita e elegante no escritório, conforto nas modelagens maximizadas e truques de estilo nas sobreposições inteligentes.

Hugo Boss

desfile-hugo-boss-nyfw-2015

A marca bem conceituada não fazia um desfile há 20 anos. Jason Wu foi lá e lembrou em cheio o caráter da grife: a mulher de negócios que alcançou o sucesso, muito obrigada. A inspiração dos ternos masculinos é óbvia no corte e na utilização da lã, mas deixou um ar poderoso e de autoridade incontestável.

Destaques para o comprimento das saias e vestidos abaixo dos joelhos e o uso de loafers no lugar do scarpin de salto. O fechamento do blazer com cinto em uma das laterais e fivela é um daqueles detalhes que a gente pode procurar nas lojas ou mandar fazer. Assim como o vestido-colete, que é uma ótima alternativa para os terninhos e os vestidos tubinho que todo mundo está cansado de ver no trabalho.

A surpresa ficou para a saia lápis, que ganhou estampa xadrez digitalizada e subiu a cintura para fazer par com o top cropped. Quem diria que a blusa curtinha poderia ir trabalhar, não é mesmo?

3.1 Phillip Lim

desfile-phillip-lim-nyfw-aw

Nessa coleção o trabalho do artista italiano Agostino Bonalumi foi transformado em estampas abstratas com blocos de cores e motivos florais. A silhueta relaxada está presente novamente nos maxitricôs, nas calças amplas e no blazer com lapelas exageradas. Até o xadrez do terno nada convencional tem clima tranquilo com suas linhas bem espaçadas. As cores pastéis dão leveza aos tons escuros da proposta de inverno.

Inspiração nos detalhes para adicionar na memória e no guarda-roupa: quero uma camisa com estampa abstrata, mas bem feminina para alegrar a vida das calças pretas; saia abaixo do joelho em tecido fluido usada com um belo tricô substitui lindamente o conjunto de saia-lápis e camisa; o jeito de deixar o tricô mais belo e marcante é ser folgadinho e ter babados.

Mas o look desejo total foi o conjunto de blazer com abotoamento duplo e a calça de alfaiataria com estampa xadrez que se complementam em cores invertidas. Talvez eles não fossem tão absurdamente elegantes se não tivessem essa proporção maximizada nos lugares certos.

Theory

desfile-theory-ny-outono-in

Olivier Theyskens acertou nas sobreposições. Não viu? Então é justamente porque elas passam despercebidas de tão leves. Talvez porque ele tenha usado transparências e tecidos molinhos por baixo dos tricôs mais pesados que serão a outra tendência da estação.

Não tem como não desejar um blazer que termina acompanhando o movimento levemente godê da saia e se confunde com um vestido ultrafeminino. Fique também pensando em como achar uma saia transparente, no melhor estilo das antigas anáguas, só para usar embaixo de alguma saia reta, cinza e que antes era totalmente sem graça. Melhor jeito de usar a alfaiataria de um jeito tão ladylike, ou usar transparência no trabalho.

terno-camisa-victoria-beckh

No mais, um look perdido ou diria escolhido a dedo, no desfile da Victoria Beckham. O blazer é esse casaco comprido de linhas retas e fluidas. Amarrado na cintura com um lacinho por dentro, ele é cheio de bossa. Daí você usa por cima de uma clássica camisa branca, mas que não tem uma gola propriamente dita, imita a continuidade da lapela do casaco… Não é nem peça desejo. É sonho de acordar e sair para trabalhar se sentindo leve, chique e elegante, totalmente sem esforço.

Anúncios

As festas de fim de ano no trabalho

O mês de dezembro já chegou e com ele vem um monte de coisas boas. É o marco oficial do fim do ano. Época de festas, gente mais sorridente, presentes e confraternizações. Alguns até conseguiram programar suas férias para o período e vão curtir as festas e o verão em algum lugar mais interessante.

Apesar disso, muitas empresas, dependendo do tipo de negócio, estão na maior correria e o ritmo só vai aumentar até o fim do ano. Outras já começam a desacelerar o passo e o volume de trabalho diminui consideravelmente.

Não importa em qual das duas opções se encaixa a sua empresa, se estarão mais ocupados ou não. O fato é que é certeza que vai ter confraternização antes do Natal.

Office-Party4

Já vi de tudo. Almoço farto arranjado pelos colegas, amigo secreto e bebida à vontade. Eventos externos de um dia inteiro em algum hotel fazenda ou arvorismo. Empresas que até fecham bar ou convidam todo mundo para um camarote VIP. É o caso da minha área neste ano.

Mas como esse blog aqui trata de moda e dicas de como se vestir para trabalhar, a nossa pergunta é: será que nesses dias e eventos muda o dress code do escritório? A resposta é sim e não.

Sim, porque obviamente é clima de festa e descontração. É hora de descansar um pouco da jornada de trabalho, recarregar as baterias e se divertir. A oportunidade perfeita também para se relacionar melhor e estreitar laços de amizade.

E ao mesmo tempo a etiqueta para se vestir não muda. Ninguém vai querer destruir a imagem de competência e responsabilidade, cuidadosamente construída ao longo do ano, usando decote pronunciado, transparência mal escolhida ou uma saia curtíssima. Apesar de ser festa, no ambiente de escritório ou não, as regras ainda são de trabalho.

Porque obviamente seu chefe continua lá, seus outros superiores e os subordinados também. Será que tendo isso em mente, alguém ainda vai querer fazer fiasco e virar o assunto da rádio corredor? Acho que não.

Então o segredo é usar o mesmo bom senso de sempre, mas com um pouquinho mais de liberdade. Se o evento da sua empresa é um almoço farto no horário de trabalho ou uma bela festa, as portas se abrem para os tecidos nobres e para os acessórios com mais brilho e presença. É a chance também de usar aquele vestido que parece chique demais para o dia, mas pode parecer pouco para uma noite mais arrumada.

Dá só uma olhada nessas dicas!

O comprimento das saias não diminui, mas elas podem vir em tecidos com brilho discreto como seda e cetim ou com a textura da renda para o dia. E se a festa for à noite, os bordados e paetês tem livre acesso também.

2013-12-03 14_14_36-Office party skirts - Polyvore

Tente os brilhos e metalizados de maneira discreta em uma das peças do look, como uma blusa ou uma saia. Ou radicalize um pouco mais usando um maxi colar poderoso, um bracelete pesado ou uma clutch incrível. É só se inspirar na sempre chique, Olivia Palermo.

2013-12-03 14_38_12-Olivia Palermo - Polyvore

Se optou pelo vestido, é bom prestar atenção de novo na etiqueta de trabalho, como o tamanho do decote, comprimento da saia e quantidade de pele aparecendo. Fora isso, pode ter transparências, bordados, paetês, rendas. Tudo aquilo que normalmente você jamais usaria para trabalhar.

vestidos-festa-trabalho

Para o dia, seja sempre um pouco mais discreta. À noite, misture duas opções, como a transparência e renda do segundo vestido e ainda fica tudo bem.

A regra geral sempre é usar o bom senso, mas adicionar um pouquinho mais daquilo que nos torna mais femininas e claro, auto-confiantes e seguras de nossa capacidade em qualquer ambiente ou dress code.

A polêmica meia-calça no verão

O desfile da coleção de primavera/verão 2014 da Miu Miu apresentou quase todas as modelos usando uma meia-calça mais grossinha com textura e desenhos.

Meia calça no verão?

Mas peraí, não era desfile de verão? Lá vem a polêmica de novo.

É bem verdade que de tanto a gente ver meia-calça opaca sendo usada pra tudo e dona Kate Middleton usando meia transparente sempre que aparece com as pernas de fora, todo mundo começa a questionar e a gente começa a pensar nas possibilidades.

Meia-calça a la Duquesa de Cambridge

O problema é que nosso país é tropical. A primavera aqui, dependendo do lugar pode até ter um ventinho frio, mas não é a maioria. E o verão sempre promete ser quente, muito quente. Então fica difícil imaginar calor, praia, festas de fim de ano e tudo o mais que a gente associa ao nosso verão com a idéia de usar meia-calça.

Mas e o nosso dia-a-dia no trabalho parece com esse verão que a gente vê nas revistas e televisão? Vamos combinar que não é bem assim, né.

A maioria de nós trabalha com o ar condicionado ligado o tempo todo e a meia-calça continua indo para o escritório sim, pois ela continua tendo a função de manter a elegância com um terninho ou um vestido. Além disso, elas escondem pequenas manchas e deixam as pernas mais longas e delineadas.

A indústria já se adaptou ao mercado brasileiro há muito tempo. Hoje em dia existem meias finíssimas, com tramas mais abertas, feitas com materiais próprios para o calor e até sem costuras nas pontas.

A meia-calça certa para ir trabalhar no verão é justamente essa que vai parecer que você não está usando nada. Experimente as meias no dorso da sua mão e escolha uma com o tom exato da sua pele, evitando as que tem lycra na composição para fugir do brilho.

Como todo ambiente de trabalho mais formal, independente se é verão ou não, evite as coloridas, estampadas e rendadas. Meias pretas para o verão brasileiro, também é melhor evitar. 🙂