Seleção de Jeans para usar agora (e para sempre)!

Quem aqui não ama um jeans? Ele é prático, versátil e nunca sai de moda…queridinho entre 10 de 10 mulheres (e homens!) o jeans nunca nos deixa na mão! Num dia o usamos com salto, em outro com tênis e até com chinelos…tem como não morrer de amores com algo tão mil e uma utilidades assim?

Ícone fashion e estrela de looks em sites  de streetstyle o jeans já surgiu em diferentes jeitos, calças skinny, baggy – quem lembra das famosas calças baggys?, flare, boca de sino, rasgado, colorido, cropped, em bolsas, shorts, camisas, biquínis e até sapatos!

No entanto, não foi sempre assim…quando as calças jeans surgiram, criadas por Levi Strauss (fundador da Levi’s), elas eram usadas apenas por trabalhadores e a sua função era ser prática e muito resistente.

O jeans só passou a ser usado no dia a dia como ícone de moda, quando foi popularizado pelos cowboys nos filmes de Hollywood e principalmente quando usado por Marlon Brando em Juventude Transviada. Já nas passarelas, o jeans foi introduzido por Calvin Klein na década de 70.

Acho que o grande sucesso do jeans (além de todos citados acima) é o fator democrático! O pobre, o rico, a fashionista, a dona de casa, etc., qualquer um usa e fica bem. Os preços também são variados e tem para todos os bolsos….

Depois de um pouco de história, vamos ao principal: a minha seleção de jeans que você vai usar agora e para sempre! Peças atemporais, versáteis e lindas!

collage-2015-08-18 (1)

1 – Khelf / 2 – Shoulder / 3 – Sawary / 4 – Cris Barros / 5 – Levi’s / 6 – Costume / 7 – Le Lis Blanc / 8 – Canal / 9 – Thelure / 10 – Artsy Brasil / 11 – Kipling

 

Fiz essa seleção pensando também no nosso assunto principal, que é a roupa do trabalho, por isso dei preferência para as peças mais clássicas, de comprimento adequado e confortáveis. Estou apaixonada pela sapatilha cheia de recortes!

Vale lembrar que antes considerado brega, a combinação jeans + jeans hoje em dia é super em alta!

rs_560x415-140328164039-1024.denim.cm.32814

Anúncios

Inspiração na Semana de Moda de Nova York – Inverno 2014/15

Quando termina uma semana de moda e logo começa outra é o exato momento em que eu percebo que a correria já começou e está a pleno vapor. Sinto que já aconteceu um monte de coisas e é necessário fazer um resumão para seguir em frente e não perder informação.

Segui algumas blogueiras em Nova York e agora viajo com elas para Londres, onde a Semana de Moda começa hoje. Alguns desfiles me chamaram atenção e acho que mais do que tendências ou se restringir ao que vende no Brasil, eles podem ser pura inspiração para o nosso dia-a-dia. Tem muita alfaiataria pra ficar bonita e elegante no escritório, conforto nas modelagens maximizadas e truques de estilo nas sobreposições inteligentes.

Hugo Boss

desfile-hugo-boss-nyfw-2015

A marca bem conceituada não fazia um desfile há 20 anos. Jason Wu foi lá e lembrou em cheio o caráter da grife: a mulher de negócios que alcançou o sucesso, muito obrigada. A inspiração dos ternos masculinos é óbvia no corte e na utilização da lã, mas deixou um ar poderoso e de autoridade incontestável.

Destaques para o comprimento das saias e vestidos abaixo dos joelhos e o uso de loafers no lugar do scarpin de salto. O fechamento do blazer com cinto em uma das laterais e fivela é um daqueles detalhes que a gente pode procurar nas lojas ou mandar fazer. Assim como o vestido-colete, que é uma ótima alternativa para os terninhos e os vestidos tubinho que todo mundo está cansado de ver no trabalho.

A surpresa ficou para a saia lápis, que ganhou estampa xadrez digitalizada e subiu a cintura para fazer par com o top cropped. Quem diria que a blusa curtinha poderia ir trabalhar, não é mesmo?

3.1 Phillip Lim

desfile-phillip-lim-nyfw-aw

Nessa coleção o trabalho do artista italiano Agostino Bonalumi foi transformado em estampas abstratas com blocos de cores e motivos florais. A silhueta relaxada está presente novamente nos maxitricôs, nas calças amplas e no blazer com lapelas exageradas. Até o xadrez do terno nada convencional tem clima tranquilo com suas linhas bem espaçadas. As cores pastéis dão leveza aos tons escuros da proposta de inverno.

Inspiração nos detalhes para adicionar na memória e no guarda-roupa: quero uma camisa com estampa abstrata, mas bem feminina para alegrar a vida das calças pretas; saia abaixo do joelho em tecido fluido usada com um belo tricô substitui lindamente o conjunto de saia-lápis e camisa; o jeito de deixar o tricô mais belo e marcante é ser folgadinho e ter babados.

Mas o look desejo total foi o conjunto de blazer com abotoamento duplo e a calça de alfaiataria com estampa xadrez que se complementam em cores invertidas. Talvez eles não fossem tão absurdamente elegantes se não tivessem essa proporção maximizada nos lugares certos.

Theory

desfile-theory-ny-outono-in

Olivier Theyskens acertou nas sobreposições. Não viu? Então é justamente porque elas passam despercebidas de tão leves. Talvez porque ele tenha usado transparências e tecidos molinhos por baixo dos tricôs mais pesados que serão a outra tendência da estação.

Não tem como não desejar um blazer que termina acompanhando o movimento levemente godê da saia e se confunde com um vestido ultrafeminino. Fique também pensando em como achar uma saia transparente, no melhor estilo das antigas anáguas, só para usar embaixo de alguma saia reta, cinza e que antes era totalmente sem graça. Melhor jeito de usar a alfaiataria de um jeito tão ladylike, ou usar transparência no trabalho.

terno-camisa-victoria-beckh

No mais, um look perdido ou diria escolhido a dedo, no desfile da Victoria Beckham. O blazer é esse casaco comprido de linhas retas e fluidas. Amarrado na cintura com um lacinho por dentro, ele é cheio de bossa. Daí você usa por cima de uma clássica camisa branca, mas que não tem uma gola propriamente dita, imita a continuidade da lapela do casaco… Não é nem peça desejo. É sonho de acordar e sair para trabalhar se sentindo leve, chique e elegante, totalmente sem esforço.

Nessa calor a gente só quer pensar em tempos mais fresquinhos

O calor está bombando no Brasil neste momento. Quem está na praia está aproveitando a brisa fresca e os dias de folga para recarregar as baterias com certeza. Além da paisagem maravilhosa, claro.

Eu que já voltei a trabalhar depois do recesso de fim de ano, tenho que aguentar o calorão e me vestir para trabalhar mesmo assim. E que desafio é se vestir para ir trabalhar sem morrer de calor ou chegar lá desmontada, transpirando e ofegando…

Então para suportas esses dias absurdamente quentes do verão brasileiro, vamos dar uma olhadinha no que está acontecendo num lugar mais fresquinho?

O pessoal lá do hemisfério norte começou forte. Segunda semana de janeiro já começou com a abertura da temporada de desfiles de moda masculina para o Outono/Inverno 2014-15 em Londres. O burburinho segue para Milão e depois Paris. Logo em seguida virão as coleções femininas para o nosso deleite também. Até lá, as grifes lançam coleções de entressafra ou como elas mesmo chamam – Preview.

Burberry e Gucci já deram um gostinho do que vem por aí, mas eu gostei mesmo foi da coleção da Altuzarra. O estilista que está despontando no cenário da moda trouxe uma coleção para o frio, mas que tem muita cara de primavera, se considerarmos a cartela de cores clarinhas e a leveza das peças.

altuzarra-pre-outono-invern

“É uma alfaiataria simples, com toques à Altuzarra como as fendas bem angulares, recortes arredondados pra valorizar as curvas femininas, saias transpassadas, um pouco de drapeado e camisaria”, segundo resenha do site Lilian Pacce.

Não tem como não se inspirar no cinza mescla como neutro coringa do vestido tubinho e calça de todo dia. E as combinações também não tem erro: azul marinho, rosa bebê, branco, nude e até um laranja vivo para aqueles dias que a gente quer um pouco mais de cor.

O comprimento das saias logo abaixo do joelho garante o look para os escritórios mais formais. É só deixar as fendas mais sutis como as das saias dos próximos looks.

altuzarra-pre-fall-2014-15

Os casacos compridos e de lã, além dos suéteres e sobreposições mostram mesmo que a coleção é prevista para o outono frio dos europeus e americanos, mas não tem como não pensar no cinza clarinho e imaginar ele combinado com estampinhas florais e veranis no lugar do xadrez e das listras. As cores escuras fazem o contra-ponto de seriedade.

E olha só que lindos os sapatos abertinhos no calcanhar? Lembram as mules e tamancos de muitos anos atrás, só que numa versão muito mais chique e alinhada.

Nhai, desejando muito que as lojas por aqui no Brasil tenham opções parecidas, se não nas modelagens ao menos nas cores, porque adorei as variações de look de trabalho sem quase nada de preto.

Melhor do que isso, só um chapéu, água de coco e areia da praia!

Desejos de Natal que podem ir trabalhar

É quase Natal e eu ainda tenho muitos desejos. Alguns podem se realizar e vão ser grandes presentes e outros podem ser considerados bem fúteis. Mas não acho que sejam bobos, porque com certeza me deixariam feliz. Às vezes é isso que importa, não é mesmo?

Foi assim que me senti esses dias quando passeava por um site de notícias de moda e vi a coleção pré outono-inverno 2014 da Erdem. Era uma peça mais linda do que a outra e se eu pudesse ganhar algumas daquelas peças eu ficaria bem feliz.

Opa! Você nunca ouviu falar desse designer? Nem eu, confesso. Mas o trabalho dele me impressionou tanto que eu fui pesquisar um pouco mais.

Looks-festa-Erdem

Erdem Moralioğlu nasceu em Montreal, no Canadá , mas é filho de pai turco e mãe inglesa. Daí o nome diferentão. Apesar de não ser conhecido por mim e por muitos no Brasil, ele foi estagiário de Vivienne Westwood e trabalhou ao lado de Diane von Furstenberg. Em 2005 ele lançou sua própria marca em Londres e dois anos depois já ganhou prêmio do British Fashion Council. Erdem agora tem sua marca vendida em mais de 50 lojas de luxo pelo mundo, incluindo Barney‘s nos EUA e SelfridgesHarvey Nichols e Liberty em Londres.

Apesar de serem obviamente marca de luxo e terem um tom quase festivo, as roupas feitas por Erdem na verdade me deram muita inspiração. Não só para ficar imaginando alguma festa ou jantar em que eu possa usar um vestido metalizado ou um conjunto de calça e blusa paetizados. Por incrível que pareça essa coleção me deu um monte de idéias para melhorar o guarda-roupa de ir trabalhar.

Olha só essas fotos:

erdem-blusas-para-trabalhar

Na primeira foto dá pra ver uma idéia ótima de como usar renda para ir trabalhar sem que a peça pareça muito apelativa ou em excesso, pois incrivelmente a blusa parece mais formal. O corte tipo camiseta com mangas um tantinho mais compridas, a cor neutra e o tipo de renda mais fechada, sem um fundo muito aparente ou contrastante garantem a seriedade da peça.

A camisa branca da segunda foto é o exemplo perfeito de como uma idéia bem batida e usada ainda pode ser inovadora. Além disso, tem um ar bem fresquinho apesar da gola alta. Perfeita para o verão e para mudar a cara de uma calça simples qualquer.

A terceira foto mostra como um casaco ou jaqueta aparentemente mais esportivo pode substituir perfeitamente um blazer e mudar o tailleur de sempre. A jaqueta em couro macio tem corte mais sequinho e acompanha uma saia bordada em tom pastel. Mas veja que a cor da jaqueta é sóbria sem ser preta ou azul marinho. Aliás, o preto não é a cor mais adequada neste caso, pois deixaria a jaqueta mais esportiva. Melhor escolher tons complementares como na coleção da Erdem.

O último look é para os ambientes menos formais e para as mulheres que querem variar um pouco mais. Seria também uma ótima roupa para casual friday. A dupla de saia rodada e moletom é a combinação tendência do momento! Pra garantir que o visual seja adequado ao trabalho, Erdem dá a dica de novo: o comprimento da saia é abaixo do joelho e o moletom é mais chique e também de corte sequinho. Nem parece um moletom.

Nas fotos seguintes tem algumas sugestões óbvias e outras nem tanto de como variar nas calças e saias para trabalhar:

erden-calcas-saias-para-tra

As duas primeiras propostas mostram como os detalhes podem mudar uma saia reta. Uma delas tem bolsos aparentes e levemente deslocados para a lateral. O detalhe do bolso é um bom exemplo de como o bordado e brilho pode ser usado no trabalho. É só assegurar que seja um detalhe numa peça mais sóbria e o acompanhamento tenha também um visual mais clean, como uma camisa branca.

A segunda saia dispensa apresentações. A dobra de tecido lateral é feminina e diferente. Qualquer blusinha de ir trabalhar vai junto no charme dela.

As calças não ficam de fora na inspiração que podemos tirar de Erdem. As duas últimas peças tem o corte do momento: retas e com barra mais curta. Além disso mostram exatamente o que já foi falado aqui sobre como usar estampas no trabalho! O floral grande é bem espaçado e combina com a estampa miúda no mesmo tom. Na dúvida, as duas calças vão muito bem com blusas brancas ou na cor de fundo da estampa.

Quanta dica de roupa para trabalhar numa coleção de roupas de luxo, não é mesmo? Sempre dá pra levar um pouquinho de luxo e leveza para o nosso dia-a-dia.

Assim como eu ainda posso sonhar com uma festa glamourosa para usar esse vestido lindo! Feliz Natal!

111213-erdem-pre-oi-1415-14-400x600

A linha tênue das sandálias

Muita gente procura dicas de como se vestir para trabalhar. É um dos assuntos mais recorrentes, seja em revistas e blogs de moda ou em mídias que tratam de assuntos de negócios ou empresariais.

O argumento é um só: o jeito que você se veste diz muito sobre quem você é. Invariavelmente, a primeira coisa que todo mundo vê.

Para alguns pode parecer que o momento da entrevista é o mais crucial, mas a verdade é que no dia-a-dia também é importantíssimo. Somos observados diariamente pelos colegas e superiores. E se tratamos diretamente com clientes, somos também responsáveis diretos pela imagem da empresa.

Sandálias ou sapatos no trabalho?

Então, não tem jeito. Temos mesmo que nos vestir de acordo com as regras e exigências do nosso ambiente de trabalho e ainda prestar atenção em outros detalhes que podem parecer bobos, mas não são.

Certa vez trabalhei num escritório que tinha piso elevado para acondicionar embaixo dele os cabos dos inúmeros equipamentos eletrônicos que usávamos. O ambiente ficava livre de fios aparentes, organizado e seguro, mas fazia com que os passos de todo mundo ecoassem alto e à distância.

Foi uma questão de bom senso que todos deviam evitar sapatos com salto de madeira ou que fizem barulho, pois estes ressoavam mais ainda. Regra que seria relativamente desnecessária se o piso fosse acarpetado e abafasse os sons.

Ainda falando de sapatos, uma pergunta que sempre volta é se pode ou não pode usar sandália pra trabalhar. Ainda mais agora no verão, quando a gente quer mesmo é se vestir da maneira mais fresquinha possível.

sandalia-verao

E a resposta em geral é não. Nada de sandálias no trabalho. Rasteiras então, nem pensar.

Por mais flexível que eu seja e acredite que é possível a gente inventar e variar sem necessariamente quebrar as regras, o fato é que as sandálias são uma peça perigosa. A linha do certo e errado pode ser muito tênue dependendo do ambiente de trabalho.

Nos ambientes mais formais elas trazem um ar de casualidade que pode ser interpretado como descaso. Dependendo do modelo, pode ser uma peça chamativa demais ou fetichista. Outros podem achar muito esquisito ver uma pessoa usando um terno alinhado e discreto, mas trazendo nos pés tiras finas que mal seguram os dedos.

terno-com-sandalia

Então por carregarem tantas possibilidades, detalhes e nuances, a resposta para as sandálias no trabalho permanece não.

Claro que existem exceções e nesse caso vai para quem trabalha em lugares bem menos formais ou ambientes criativos.

Se o seu trabalho é assim, dá pra arriscar sandálias. Mas ainda assim existem regras. Opte por tiras grossas, saltos médios e sandálias que cobrem mais os pés do que aquelas do fim de semana ou da noite. Assim elas vão compor o visual com mais peso de sapato do que sandália.

Não fez sentido? Tente se inspirar nessas imagens:

sandalia-para-trabalhar

Preto e branco é chique sempre

Oscar de la Renta, Carolina Herrera, Moschino, Alexander Wang, Narciso Rodriguez, Jean-Pierre Braganza

A combinação de preto e branco ou monochrome, como é conhecido lá fora, invadiu as passarelas, ruas e lojas esse ano. É tendência tão forte que passou deste verão para o próximo outono/inverno.

Mas não pense que ela se restringiu ao nosso velho terninho preto com camisa branca. A dupla veio em modelagens inusitadas, silhuetas diferentes, estampas, grafismo e claro, acessórios. Apareceu até na febre fashionista da calça do Beetlejuice.

Não precisa ser liso e monótono

Eu vejo como uma ótima oportunidade de usar aquelas peças básicas de sempre, e de quebra tentar algo diferente. Isso porque eu acho que o preto e branco é um clássico que vai em qualquer lugar e apesar de ser tendência forte, nunca sai de moda de verdade.

Blazer, jaquetas e acessórios brancos

É a chance de tentar arriscar aquele blazer ou jaqueta branca que eu sempre tenho dúvida ou um acessório que eu pensei que podia ser uma peça restrita e agora parece ter mais lugar.

A vez do sapato e bolsa branca?

A calça ou saia branca também funciona bem pra mudar um pouco. Mas vale prestar atenção no corte da peça pra não marcar o que não deve. Não use nada muito justo e aproveite a ilusão da listra preta lateral que alonga e emagrece.

A parte de baixo do look pode ser branca sim

Faça o teste na frente do espelho, se você inovar na combinação ou no jeito que monta o look, veja como a imagem final é de mais auto-confiança e autenticidade.

A moda das lentes cor-de-rosa

Pink é o que todos estão falando no momento. As passarelas internacionais das últimas semanas mostraram todo os tons possíveis da cor e combinações das mais variadas.

As fashionistas antenadas também já estavam desfilando a tendência para os fotógrafos na saída dos shows.

Fashionistas em pink

Tudo muito lindo e feminino nas fotos, mas como usar no dia-a-dia e alegrar o look de ir trabalhar sem parecer uma boneca Barbie, uma vítima da moda ou um chiclete ambulante?

A primeira coisa é optar pelas nuances menos vibrantes, tais como o rosa pálido e os tons que se aproximam do nude ou rosa antigo. Por serem mais discretos, eles são mais fáceis de combinar e podem se tornar verdadeiros coringas no time das peças neutras.

Jonathan Saunders, Temperley and J JS Lee

O segundo passo é traduzir os looks que a gente tanto admira para as peças que a gente tem. Por exemplo, uma das coisas que mais fizeram sucesso lá fora foi o casaco rosa. Como o clima do Brasil não permite, o negócio é adaptar para cardigãs fininhos e blazers, mas manter a idéia do que usar por baixo.

Combine com branco, azul marinho, estampas florais e outros tons de rosa e cores pastéis.

Como usar blazer ou casaco rosa

Uma alternativa para os casacos, assim como nas estampas florais, é usar rosa na parte de baixo, sendo a saia o jeito mais fácil e mais discreto do que a calça, que por ser uma peça maior chama muito mais atenção.

Como usar saia rosa no trabalho

Se você não é fã da idéia ultra-feminina no guarda-roupa, ainda pode usar a cor com conceitos mais gráficos, minimalistas ou ainda elementos do guarda-roupa masculino.

Rosa não tão feminino assim

E se nada disso funcionar, tem sempre a saída dos acessórios. Bolsas, sapatos e colares representam bem a tendência, sem mexer tanto no guarda-roupa que você já tem além de serem muito versáteis para compor o diferencial de outros looks.

Pink no detalhe

Imagens via: Vogue, Fabsugar, Style tracker, Candice Lake, Pinterest