Cate Blanchett também ensina como se vestir para trabalhar

A premiação do Globo de Ouro 2014 foi essa semana e Cate Blanchett ganhou como Melhor Atriz por sua atuação em Blue Jasmine.

A nova musa de Woody Allen apareceu no tapete vermelho usando um vestido preto de tule e renda delicadíssimos da Armani Privé. A atriz admirada por nunca esconder sua idade e estar sempre elegante, arrasou como sempre e ainda surpreendeu com o decote profundo nas costas. Não precisava de mais nada, além das jóias discretas de brilhantes.

cate-blanchett-globo-ouro-2014
Mas não foi pra falar do vestido do red carpet que estamos aqui. Vamos falar mesmo é do figurino de Cate em Blue Jasmine.

No filme ela interpreta Jasmine, uma socialite de Nova York que é obrigada a mudar para a casa da irmã em São Francisco após seu marido (Alec Baldwin) ser preso e ter toda sua fortuna confiscada. Deprimida, neurótica e ainda sem acreditar no novo rumo que tomou sua vida, ela tenta recomeçar.

Tudo que lhe restou da vida que tanto apreciava é o guarda-roupa impecável. É com suas roupas de marcas luxuosas como Chanel, Missoni, Alberta Ferretti e Roger Vivier que ela tenta manter a sanidade, mantendo as aparências. Nos momentos de pânico e desespero, o penteado sai do lugar, suas roupas amassam ou mancham e a tábua de salvação de Jasmine é se agarrar na bolsa Hermès Birkin quase como um escudo.

blue-jasmine-casaco-chanel
Mas a Jasmine de Cate Blanchett não só usa as roupas certas, ela usa do jeito certo.

As combinações de cores são sempre neutras e em tons pálidos ou pastéis. Perfeitas para combinar as suas camisas de seda rosa, amarelo ou verde clarinho com qualquer saia ou calça do armário. Cores que também ficam perfeitas com o azul marinho ou as várias nuances de marrom, caramelo e bege de seus acessórios.

A camisa branca que aparece logo abaixo mostra um ótimo truque para variar este clássico do guarda-roupa. O comprimento da manga é logo acima do cotovelo, o que diferencia muito das camisas de manga comprida ou as curtinhas que a gente vê em todo lugar. Além disso, é perfeita para quem está começando a se preocupar em esconder as gordurinhas do braço.

cate-blanchett-camisa-blue-jasmine
O cardigã é outro truque de Jasmine para compor seus looks com uma terceira peça e não cair no óbvio blazer. O da foto acima tem o comprimento mais curto, mas é enfeitado com bordados delicados e femininos, o que garante que ele possa transitar tranquilo num ambiente de trabalho mais formal.

Já o cardigã que Cate usa com os vestidos é um estampado em tons terrosos e com detalhes em rosa neutro. Mostrando como é possível usar estampa sem parecer informal demais ou tornar a peça marcada. Ainda dá pra aproveitar as cores da estampa para realçar outras partes do visual como o cinto ou detalhe de outra cor no vestido.

blue-jasmine-cardiga-missoni
Uma das maiores lições que o filme traz de como se vestir bem não está somente no uso das cores claras e peças clássicas bem cortadas. A imagem de sofisticação de Jasmine vem muito da atuação de Cate Blanchett, ou seja atitude e postura, mas também em como ela usa seu cabelo, maquiagem, unha e bijuterias.

O cabelo tem comprimento médio e está sempre muito bem penteado. A maquiagem é cuidadosa e leve, apenas realçando os traços e sem marcar. Nos olhos um esfumado discreto em marrom e rímel, enquanto que nas bochechas e lábios os tons são rosados, mas neutros e próximos das cores naturais de seu próprio rosto.

blue-jasmine-cate-blanchett-maquiagem
Os brilhos aparecem apenas em suas jóias e bijuterais que também são o exemplo perfeito de sofisticação e profissionalismo quando pensamos nos escritórios mais formais e exigentes.

Os brincos são pequenos e discretos. O colar apesar de comprido também é fino, sem muitos pingentes ou detalhes que possam pesar ou, pior, fazer barulho. Além disso combinam com qualquer roupa e podem ir das reuniões a um almoço ao ar livre. Ou eventos e festas.

Aliás, Jasmine também dá o exemplo de como manter a imagem até nos eventos mais chiques sem perder a sofistação:

cate-blanchett-blue-jasmine
Ela vai do vestido vermelho ao look paetizado e dourado, sem nunca parecer demais. É só prender o cabelo num coque baixo e manter a maquiagem leve, ainda que mais festiva. As jóias ou bijuterias também realçam, mas não aparecem mais do que a cor vibrante ou o brilho e textura da roupa. São complementos ao invés do personagem principal.

Não é à toa que Cate Blanchett ganhou mais um prêmio de cinema. Até no guarda-roupa eles acertaram! E você, está esperando o que para ir ver o filme e aprender um pouco mais? 😉

Anúncios

Nessa calor a gente só quer pensar em tempos mais fresquinhos

O calor está bombando no Brasil neste momento. Quem está na praia está aproveitando a brisa fresca e os dias de folga para recarregar as baterias com certeza. Além da paisagem maravilhosa, claro.

Eu que já voltei a trabalhar depois do recesso de fim de ano, tenho que aguentar o calorão e me vestir para trabalhar mesmo assim. E que desafio é se vestir para ir trabalhar sem morrer de calor ou chegar lá desmontada, transpirando e ofegando…

Então para suportas esses dias absurdamente quentes do verão brasileiro, vamos dar uma olhadinha no que está acontecendo num lugar mais fresquinho?

O pessoal lá do hemisfério norte começou forte. Segunda semana de janeiro já começou com a abertura da temporada de desfiles de moda masculina para o Outono/Inverno 2014-15 em Londres. O burburinho segue para Milão e depois Paris. Logo em seguida virão as coleções femininas para o nosso deleite também. Até lá, as grifes lançam coleções de entressafra ou como elas mesmo chamam – Preview.

Burberry e Gucci já deram um gostinho do que vem por aí, mas eu gostei mesmo foi da coleção da Altuzarra. O estilista que está despontando no cenário da moda trouxe uma coleção para o frio, mas que tem muita cara de primavera, se considerarmos a cartela de cores clarinhas e a leveza das peças.

altuzarra-pre-outono-invern

“É uma alfaiataria simples, com toques à Altuzarra como as fendas bem angulares, recortes arredondados pra valorizar as curvas femininas, saias transpassadas, um pouco de drapeado e camisaria”, segundo resenha do site Lilian Pacce.

Não tem como não se inspirar no cinza mescla como neutro coringa do vestido tubinho e calça de todo dia. E as combinações também não tem erro: azul marinho, rosa bebê, branco, nude e até um laranja vivo para aqueles dias que a gente quer um pouco mais de cor.

O comprimento das saias logo abaixo do joelho garante o look para os escritórios mais formais. É só deixar as fendas mais sutis como as das saias dos próximos looks.

altuzarra-pre-fall-2014-15

Os casacos compridos e de lã, além dos suéteres e sobreposições mostram mesmo que a coleção é prevista para o outono frio dos europeus e americanos, mas não tem como não pensar no cinza clarinho e imaginar ele combinado com estampinhas florais e veranis no lugar do xadrez e das listras. As cores escuras fazem o contra-ponto de seriedade.

E olha só que lindos os sapatos abertinhos no calcanhar? Lembram as mules e tamancos de muitos anos atrás, só que numa versão muito mais chique e alinhada.

Nhai, desejando muito que as lojas por aqui no Brasil tenham opções parecidas, se não nas modelagens ao menos nas cores, porque adorei as variações de look de trabalho sem quase nada de preto.

Melhor do que isso, só um chapéu, água de coco e areia da praia!

A moda das lentes cor-de-rosa

Pink é o que todos estão falando no momento. As passarelas internacionais das últimas semanas mostraram todo os tons possíveis da cor e combinações das mais variadas.

As fashionistas antenadas também já estavam desfilando a tendência para os fotógrafos na saída dos shows.

Fashionistas em pink

Tudo muito lindo e feminino nas fotos, mas como usar no dia-a-dia e alegrar o look de ir trabalhar sem parecer uma boneca Barbie, uma vítima da moda ou um chiclete ambulante?

A primeira coisa é optar pelas nuances menos vibrantes, tais como o rosa pálido e os tons que se aproximam do nude ou rosa antigo. Por serem mais discretos, eles são mais fáceis de combinar e podem se tornar verdadeiros coringas no time das peças neutras.

Jonathan Saunders, Temperley and J JS Lee

O segundo passo é traduzir os looks que a gente tanto admira para as peças que a gente tem. Por exemplo, uma das coisas que mais fizeram sucesso lá fora foi o casaco rosa. Como o clima do Brasil não permite, o negócio é adaptar para cardigãs fininhos e blazers, mas manter a idéia do que usar por baixo.

Combine com branco, azul marinho, estampas florais e outros tons de rosa e cores pastéis.

Como usar blazer ou casaco rosa

Uma alternativa para os casacos, assim como nas estampas florais, é usar rosa na parte de baixo, sendo a saia o jeito mais fácil e mais discreto do que a calça, que por ser uma peça maior chama muito mais atenção.

Como usar saia rosa no trabalho

Se você não é fã da idéia ultra-feminina no guarda-roupa, ainda pode usar a cor com conceitos mais gráficos, minimalistas ou ainda elementos do guarda-roupa masculino.

Rosa não tão feminino assim

E se nada disso funcionar, tem sempre a saída dos acessórios. Bolsas, sapatos e colares representam bem a tendência, sem mexer tanto no guarda-roupa que você já tem além de serem muito versáteis para compor o diferencial de outros looks.

Pink no detalhe

Imagens via: Vogue, Fabsugar, Style tracker, Candice Lake, Pinterest