Inspiração na Semana de Moda de Nova York – Inverno 2014/15

Quando termina uma semana de moda e logo começa outra é o exato momento em que eu percebo que a correria já começou e está a pleno vapor. Sinto que já aconteceu um monte de coisas e é necessário fazer um resumão para seguir em frente e não perder informação.

Segui algumas blogueiras em Nova York e agora viajo com elas para Londres, onde a Semana de Moda começa hoje. Alguns desfiles me chamaram atenção e acho que mais do que tendências ou se restringir ao que vende no Brasil, eles podem ser pura inspiração para o nosso dia-a-dia. Tem muita alfaiataria pra ficar bonita e elegante no escritório, conforto nas modelagens maximizadas e truques de estilo nas sobreposições inteligentes.

Hugo Boss

desfile-hugo-boss-nyfw-2015

A marca bem conceituada não fazia um desfile há 20 anos. Jason Wu foi lá e lembrou em cheio o caráter da grife: a mulher de negócios que alcançou o sucesso, muito obrigada. A inspiração dos ternos masculinos é óbvia no corte e na utilização da lã, mas deixou um ar poderoso e de autoridade incontestável.

Destaques para o comprimento das saias e vestidos abaixo dos joelhos e o uso de loafers no lugar do scarpin de salto. O fechamento do blazer com cinto em uma das laterais e fivela é um daqueles detalhes que a gente pode procurar nas lojas ou mandar fazer. Assim como o vestido-colete, que é uma ótima alternativa para os terninhos e os vestidos tubinho que todo mundo está cansado de ver no trabalho.

A surpresa ficou para a saia lápis, que ganhou estampa xadrez digitalizada e subiu a cintura para fazer par com o top cropped. Quem diria que a blusa curtinha poderia ir trabalhar, não é mesmo?

3.1 Phillip Lim

desfile-phillip-lim-nyfw-aw

Nessa coleção o trabalho do artista italiano Agostino Bonalumi foi transformado em estampas abstratas com blocos de cores e motivos florais. A silhueta relaxada está presente novamente nos maxitricôs, nas calças amplas e no blazer com lapelas exageradas. Até o xadrez do terno nada convencional tem clima tranquilo com suas linhas bem espaçadas. As cores pastéis dão leveza aos tons escuros da proposta de inverno.

Inspiração nos detalhes para adicionar na memória e no guarda-roupa: quero uma camisa com estampa abstrata, mas bem feminina para alegrar a vida das calças pretas; saia abaixo do joelho em tecido fluido usada com um belo tricô substitui lindamente o conjunto de saia-lápis e camisa; o jeito de deixar o tricô mais belo e marcante é ser folgadinho e ter babados.

Mas o look desejo total foi o conjunto de blazer com abotoamento duplo e a calça de alfaiataria com estampa xadrez que se complementam em cores invertidas. Talvez eles não fossem tão absurdamente elegantes se não tivessem essa proporção maximizada nos lugares certos.

Theory

desfile-theory-ny-outono-in

Olivier Theyskens acertou nas sobreposições. Não viu? Então é justamente porque elas passam despercebidas de tão leves. Talvez porque ele tenha usado transparências e tecidos molinhos por baixo dos tricôs mais pesados que serão a outra tendência da estação.

Não tem como não desejar um blazer que termina acompanhando o movimento levemente godê da saia e se confunde com um vestido ultrafeminino. Fique também pensando em como achar uma saia transparente, no melhor estilo das antigas anáguas, só para usar embaixo de alguma saia reta, cinza e que antes era totalmente sem graça. Melhor jeito de usar a alfaiataria de um jeito tão ladylike, ou usar transparência no trabalho.

terno-camisa-victoria-beckh

No mais, um look perdido ou diria escolhido a dedo, no desfile da Victoria Beckham. O blazer é esse casaco comprido de linhas retas e fluidas. Amarrado na cintura com um lacinho por dentro, ele é cheio de bossa. Daí você usa por cima de uma clássica camisa branca, mas que não tem uma gola propriamente dita, imita a continuidade da lapela do casaco… Não é nem peça desejo. É sonho de acordar e sair para trabalhar se sentindo leve, chique e elegante, totalmente sem esforço.

Anúncios

Sandra Bullock dá a dica de roupa pra trabalhar

No filme Gravidade que estreou neste fim de semana, além do George Clooney, você só vai ver Sandra Bullock usando macacão de astronauta ou num look pra lá de minimalista.

Sandra Bullock no filme Gravidade

Na verdade, a atriz serve de inspiração pra gente em outro filme, que se você não assistiu ainda está perdendo tempo. A Proposta é um filme de mulherzinha com romance, boas risadas, o herói bonitão Ryan Reynolds e o nosso foco de hoje: um guarda-roupa de trabalho impecável.

O primeiro look que chama atenção logo no início do filme é um terninho preto. A diferença dele para aquele do nosso armário está em vários detalhes que podem mudar tudo em qualquer visual.

O terno preto perfeito

Uma das diferenças é o blazer de corte ajustado, que marca a cintura e ainda cria o efeito peplum quando visto de costas. O cinto fininho usado por cima finaliza com perfeição, pois realça o formato do blazer e acrescenta informação sem ser excessivo.

A segunda diferença é o comprimento midi da saia lápis, que alonga e afina a silhueta da atriz, ajudando também a disfarçar as pernas grossas.

A mesma saia aparece sendo usada com camisa listrada, onde o interessante é a largura nada discreta das listras, a manga curta e ajustada e a cintura alta da saia. Varie um ou mais desses detalhes em peças diferentes e você terá muitas opções de roupas para ir trabalhar.

Não é só um conjunto de camisa e saia

Sandra Bullock também usou o comprimento midi em vestidos com detalhes drapeados, franzidos, um decote V aqui, outro mais discreto ali, além dos tons neutros de cinza e vinho, que combinam com tudo e são alternativas ao preto de sempre.

Vestidos nada óbvios

E pra terminar, olha a diferença que uma bolsa colorida pode fazer. Tudo bem que é uma Hermes Birkin, mas dá pra ver como o tom de amarelo alaranjado vai do look mais formal e sério, dá alegria para uma camisa branca clássica e ainda passeia pelo informal sem deixar nada a desejar. Mais um motivo pra criar coragem e ter uma bolsa de cor vibrante no dia-a-dia.

Uma bolsa laranja não é demais

Leve a primavera para o trabalho

A primavera chegou oficialmente e em todo lugar as flores já começaram a aparecer.  É a oportunidade perfeita pra atualizar e variar o jeito de se vestir para trabalhar!

O floral pode ser coloridão, discreto, miudinho ou marcante. O que vale é saber que adicionar flores no seu guarda-roupa vai deixar qualquer visual mais fresquinho, vibrante e diferente.

O jeito mais simples é aquele vestido que você comprou no verão do ano passado. É só garantir que ele não é muito curto e nem decotado demais para o seu ambiente de trabalho e lá vamos nós.

Se ele já tem presença por si só, acrescente acessórios pra deixar mais alinhado. Pode ser um salto alto, um cinto nude pra marcar a cintura ou uma bolsa colorida.

Vestidos do verão podem ir trabalhar

Se o seu escritório é um pouco mais formal, não tenha receio, ainda dá pra usar o vestido florido. O truque é usar um cardigã com detalhe, um suéter clássico ou um blazer mais estruturado. Tente combinar a terceira peça com um dos tons da estampa e tudo fica mais elegante.

Vestidos florais ficam mais sérios se combinados com um blazer ou cardigã

Agora, se estiver inspirada e disposta a arriscar um pouquinho mais, invista numa saia com flores bem coloridas e vivas. Pra manter a formalidade do trabalho, escolha a modelagem mais reta, tecidos mais encorpados e faça par com camisas bem cortadas.

Se escolher bem os tons da estampa, dá pra usar com o blazer daquele terninho de sempre e mudar totalmente o visual.

Saias com estampas de flores substituem a saia preta de sempre

Não tenha medo dos acessórios. Além do preto nosso de todo dia, sapatos e bolsas em tons de caramelo ou nude combinam perfeitamente com todas as opçoes acima se não quiser abusar das cores.

Imagens via: Fabsugar, The Sartorialist, Fashion Coolture, Street Peeper, Lauren Conrad.