Malas para o feriado: a minha seleção do que levar

mala_feriado

O feriado está chegando e com isso já estamos aqui pensando o que levar na mala não é mesmo? Na maior parte das cidades e praias (tirando o nosso amado Norte e Nordeste que é sempre mais quente) a previsão está de clima instável, ou seja, todas as estações em um único dia!

E aí vem aquela pergunta: o que colocar na mala que seja prático, confortável, fashion e atende ‘todas as estações’?

Primeiramente, para se otimizar espaço na mala e evitar levar bagagem extra que não será usada, o segredo é pensar no que vestir a cada dia e ter de 2 a 3 peças básicas que vão com todas as combinações.

Eu gosto de ter as partes debaixo (calças e shorts) e casaquetos como peças básicas, assim é possível transitar de um look para o outro sem levar o guarda-roupa inteiro.

Então, por exemplo: nesse feriado teremos sábado, domingo e segunda-feira para se preocupar com os looks. Nesse caso, pensamos assim – 2 looks bases para cada dia – totalizando 6 looks (ou mais)…parece bastante coisa para levar, mas selecionando as peças certas vocês vão ver que é totalmente possível se adequar ao clima, à moda e ao espaço da sua bagagem.

Então vamos ao que interessa!

Dia 1

Day 1 - holiday

No dia 1, consegui montar 3 looks diferentes usando apenas 2 peças básicas e mudando as composições. Por isso é muito importarnte planejar! Assim, você pode sair de manhã para ir à praia de shorts jeans, biquíni e regatinha e à tarde usar o mesmo shorts com uma batinha para ir almoçar ou tomar um sorvete…À noite, com a temperatura um pouco mais baixa, você pode apostar na calça boyfriend que fica linda com top cropped + gladiadora de salto.

Dia 2

Day 2 holiday

 

Já no dia 2, o shorts jeans vira peça complementar e pode ser usado à tarde com uma camisa e gladiadoras sem salto (reparem que em todas as produções usei os mesmos calçados e bolsas). Um vestido básico liso é sempre aquela peça chave que não tem erro, portanto, não esqueca de colocá-lo na mala.

E no último dia, o que usar?

Dia 3

dia 3 holiday

No último dia, com aquela correria de tem que viajar, nem sempre é possível curtir uma praia ou piscina não é? Então vamos de vestido de novo (dessa vez com rasteirinha) passear! e depois para ir embora? O conforto é essencial em viagens, portanto, o clássico jeans boyfriend com tênis fica perfeito!

Resumindo

É totalmente possível sim fazer uma mala com apenas o essencial, é só planejar cada look do dia com cuidado, pensando em peças básicas e investindo em diferentes acessórios.

Sapatos: eles ocupam lugar na mala, portando, leve apenas o necessário. Um chinelo, um par de saltos e um par de rasteiras. Se você gosta de praticar esportes ou fará uma viagem longa, acrescente o tênis!

Acessórios: 2 colares, 1 bolsa de praia e 1 bolsa versátil que pode ser usada tanto durante o dia como à noite.

Casacos: 1 cardigan liso cai bem tanto com calças, vestidos ou shorts.

Espero que tenham gostado das dicas e que elas facilitem na hora de fazer as malas. Bom feriado! =)

 

Anúncios

O comprimento certo de saias e bermudas

Com o verão se aproximando e as temperaturas indo às alturas, vai batendo a vontade de usar roupas cada vez mais curtas (compreensível, né?). Mas e no trabalho? A gente arrisca ou morre de calor? Qual o comprimento certo de saias e bermudas no escritório?

Eu sempre faço questão de reforçar que cada ambiente de trabalho é diferente um do outro e que é possível ser profissional e estar bem vestida tanto em escritórios casuais quanto naqueles mais conservadores – é só saber se adequar. Mas uma constante em (quase) todos os locais de trabalho é o não às roupas curtas. Reza a lenda que a eterna ícone da moda Coco Chanel pedia às suas clientes que se ajoelhassem em seu atelier, onde o tecido tocasse o chão seria a altura em que ela costuraria a barra.

Coco Chanel em seu atelier

Coco Chanel ajusta a saia de uma cliente em seu atelier

Para que o look seja profissional é preciso manter as barras de saias, shorts e bermudas mais próximas do chão que do seu umbigo! Brincadeiras à parte, vamos ver quais são os tamanhos ideais?

Comprimento mínimo

saia acima do joelho trabalho

Quando eu era novinha, meu pai costumava brincar que “estava faltando meio metro de pano” toda vez que eu inventava de usar alguma coisa curta. Hoje em dia, de vez em quando olho para alguma mulher indo para o trabalho e penso “está faltando um palmo de tecido nessa saia”. Isso porque muita gente acha que estando abaixo do meio da coxa já está bom, mas não é bem assim. O comprimento mínimo de saia para o trabalho é na altura do joelho, entende-se por isso no máximo 4 dedos acima do joelho. Lembrando que as saias geralmente “sobem” quando nos sentamos, então faça o teste antes de sair de casa para não ficar desconfortável depois.

Comprimento alongador

comprimento saia no joelho trabalho

O nosso olhar é naturalmente atraído para os limites das roupas (barras, punhos, cós, golas, etc), portanto onde a barra está no comprimento da sua perna é extremamente importante para saber se a ideia geral vai ser de pernas mais longas ou mais curtas, mais gordas ou mais finas. Se a saia ou bermuda fica na altura da dobra do joelho (parte mais fina da perna, dá pra ver direitinho quando olhamos por trás), o olhar é direcionado para lá, alongando e afinando a silhueta – e você não vai ficar com a impressão de que as coxas são muito grossas ou o quadril muito largo.

Comprimento Midi

saia midi para o trabalho

As saias midi voltaram à moda, o que é uma beleza, já que esse comprimento deixa os looks bem românticos e ladylike. É bom também para quebrar a monotonia das saias lápis e retas e dar um ar moderno e diferente às suas produções para o trabalho.

Comprimento Longo

saia longa para o trabalho

Outro comprimento que alonga é o que vai até o pé. E dá para usar saia longa no calor sim, é só optar por cores mais claras e tecidos mais leves.

Agora não dá mais para errar, né?

Inspiração na Semana de Moda de Nova York – Inverno 2014/15

Quando termina uma semana de moda e logo começa outra é o exato momento em que eu percebo que a correria já começou e está a pleno vapor. Sinto que já aconteceu um monte de coisas e é necessário fazer um resumão para seguir em frente e não perder informação.

Segui algumas blogueiras em Nova York e agora viajo com elas para Londres, onde a Semana de Moda começa hoje. Alguns desfiles me chamaram atenção e acho que mais do que tendências ou se restringir ao que vende no Brasil, eles podem ser pura inspiração para o nosso dia-a-dia. Tem muita alfaiataria pra ficar bonita e elegante no escritório, conforto nas modelagens maximizadas e truques de estilo nas sobreposições inteligentes.

Hugo Boss

desfile-hugo-boss-nyfw-2015

A marca bem conceituada não fazia um desfile há 20 anos. Jason Wu foi lá e lembrou em cheio o caráter da grife: a mulher de negócios que alcançou o sucesso, muito obrigada. A inspiração dos ternos masculinos é óbvia no corte e na utilização da lã, mas deixou um ar poderoso e de autoridade incontestável.

Destaques para o comprimento das saias e vestidos abaixo dos joelhos e o uso de loafers no lugar do scarpin de salto. O fechamento do blazer com cinto em uma das laterais e fivela é um daqueles detalhes que a gente pode procurar nas lojas ou mandar fazer. Assim como o vestido-colete, que é uma ótima alternativa para os terninhos e os vestidos tubinho que todo mundo está cansado de ver no trabalho.

A surpresa ficou para a saia lápis, que ganhou estampa xadrez digitalizada e subiu a cintura para fazer par com o top cropped. Quem diria que a blusa curtinha poderia ir trabalhar, não é mesmo?

3.1 Phillip Lim

desfile-phillip-lim-nyfw-aw

Nessa coleção o trabalho do artista italiano Agostino Bonalumi foi transformado em estampas abstratas com blocos de cores e motivos florais. A silhueta relaxada está presente novamente nos maxitricôs, nas calças amplas e no blazer com lapelas exageradas. Até o xadrez do terno nada convencional tem clima tranquilo com suas linhas bem espaçadas. As cores pastéis dão leveza aos tons escuros da proposta de inverno.

Inspiração nos detalhes para adicionar na memória e no guarda-roupa: quero uma camisa com estampa abstrata, mas bem feminina para alegrar a vida das calças pretas; saia abaixo do joelho em tecido fluido usada com um belo tricô substitui lindamente o conjunto de saia-lápis e camisa; o jeito de deixar o tricô mais belo e marcante é ser folgadinho e ter babados.

Mas o look desejo total foi o conjunto de blazer com abotoamento duplo e a calça de alfaiataria com estampa xadrez que se complementam em cores invertidas. Talvez eles não fossem tão absurdamente elegantes se não tivessem essa proporção maximizada nos lugares certos.

Theory

desfile-theory-ny-outono-in

Olivier Theyskens acertou nas sobreposições. Não viu? Então é justamente porque elas passam despercebidas de tão leves. Talvez porque ele tenha usado transparências e tecidos molinhos por baixo dos tricôs mais pesados que serão a outra tendência da estação.

Não tem como não desejar um blazer que termina acompanhando o movimento levemente godê da saia e se confunde com um vestido ultrafeminino. Fique também pensando em como achar uma saia transparente, no melhor estilo das antigas anáguas, só para usar embaixo de alguma saia reta, cinza e que antes era totalmente sem graça. Melhor jeito de usar a alfaiataria de um jeito tão ladylike, ou usar transparência no trabalho.

terno-camisa-victoria-beckh

No mais, um look perdido ou diria escolhido a dedo, no desfile da Victoria Beckham. O blazer é esse casaco comprido de linhas retas e fluidas. Amarrado na cintura com um lacinho por dentro, ele é cheio de bossa. Daí você usa por cima de uma clássica camisa branca, mas que não tem uma gola propriamente dita, imita a continuidade da lapela do casaco… Não é nem peça desejo. É sonho de acordar e sair para trabalhar se sentindo leve, chique e elegante, totalmente sem esforço.