As tendências da Alta-Costura de Paris

A semana de Alta-Costura de Paris outono-inverno aconteceu entre os dia 05 e 9 de Julho e trouxe desfiles de fazer qualquer um suspirar. É claro que as coleções apresentadas lá são peças extremamente exclusivas, de alto valor monetário e muitas vezes nem estão à venda. No entanto, é sempre possível filtrar o que se foi visto e adaptar as tendências ao nosso dia-a-dia e realidade.

Antes disso, vamos entender melhor o que é a Alta-Costura – em francês Haute Couture. O termo se refere à criação de peças exclusivas e sob-medida. O processo de criação é feito inteiro à mão, do início ao fim, e os tecidos são de altíssima qualidade, muito caros e muitas vezes fora do comum. O processo todo é super trabalhoso e leva muito tempo para produzir uma única peça, além de exigir do costureiro mãos de fada!

Na França, o termo Haute Couture é protegido por lei e há um órgão regulador que determina quais marcas são aptas para serem consideradas alta-costura. Para tal, essas marcas precisam seguir alguns critérios, tais como: produzir roupas sob encomenda e feitas à mão, ter um ateliê em Paris que empregue no mínimo quinze empregados em tempo integral, vinte outros que são técnicos e a cada estação devem apresentar no mínimo cinquenta modelos originais para o público, incluindo roupas para o dia e para a noite, em janeiro e julho de cada ano. Ou seja, realmente Alta-Costura não é pra qualquer marca não!

Apesar de todo o glamour, como já havíamos falado acima, podemos levar as tendências apresentadas tranquilamentes para a nossa realidade. Nós do Escritório Digno selecionamos as tops trends e mostramos aqui como trazê-las ao ambiente de trabalho.

1) Um ar de anos 50

O romantismo e a feminilidade dos anos 1950 foram inspiração para muitos estilistas, como para Georges Chakra e para Raf Simons, estilista à frente da Dior. Peças com cintura marcadas, comprimento mídi além de estampas florais delicadas. Para trazer a tendência ao escritório, basta investir naquela saia mídi que você está ensaindo para comprar há tempos. Além disso, de acordo com um artigo do Google, a procura da saia no site de buscas continua crescendo.
alta-costura_anos50

2) Glam e Brilho nos anos 70 e 80

Também vimos o veludo voltar com tudo, em macacões amplos com decotes profundos e cintura marcada inspirados no final da década de 70. Para o escritório, invista em blazers de veludo sobrepostos com macacões amplos (sem o decote profundo!) e de tecido sem brilho.

Os anos 80 deram pinta em peças com ombros marcados, cores fores, texturas e brilhos, como visto no desfile da Armani Privé. Blazer estruturado ajuda a harmonizar a silhueta de quem tem quadris mais largos.

alta-costura_70e803) Faux Fur

Claro que muitos estilistas de Alta-Costura, como Karl Lagerfeld, usam e abusam de peles verdadeiras em suas criações, mas nós aqui somos a favor da pele sintética. A pele apareceu tanto em visuais ostensivos, com casacos bastante volumosos, e também em detalhes para um visual mais suave.

Você pode apostar principalmente nos coletes de pele por cima de camisas, eles quebram a monotonia e dão um ar sofisticado.alta-costura_peles4) Conjuntinhos

Os conjuntinhos que vieram com força em 2010, apareceram em diversas coleções de Alta-Costura. Compostos na maioria das vezes de calças e blusas e com modelagens diversas, o que se destacou foram as pedrarias, estampas florais e recortes vazados, como proposto por Versace.

No escritório, a nossa combinação mais prática é o terninho não é mesmo? E porque não investir em um com ar floral para a próxima estação?collage-2015-07-13 (3)

Onde achar: 1) Saia Mídi – Triton Dafiti/2) Blazer de Veludo – Missoni Farfetch/3) Colete de Pelo – Thelure Shop2gether/4) Conjuntinho Floral – Urban Garden Shop2gether

Essas foram as principais tendências vistas na Alta-Costura de Paris, espero que vocês tenham gostado da nossa seleção! Escreva nos comentários qual é a sua preferida =)

Anúncios