Dicas para o escritório com toque clássico: Cate Blanchett em Blue Jasmine

Uma mulher rica (Jasmine – Cate Blanchett) perde todo seu dinheiro e é obrigada a morar em São Francisco com sua irmã (Sally Hawkins), em uma casa muito mais modesta. A história do filme Blue Jasmine, de Woody Allen, retrata os impactos da crise financeira que atingiu os EUA em 2008 na vida da socialite de Nova Iorque, que perdeu tudo, mas não perdeu seu guarda-roupas (incluindo uma Hermés Birking dos sonhos).

O figurino é uma parte importantíssima na construção dessa personagem e uma ótima inspiração para quem gosta de produções mais clássicas. Para a maioria de nós fica só na inspiração mesmo, já que o look de Jasmine é todo grifado, recheado de nomes como Oscar de la Renta, Fendi e Alberta Ferretti, mas vale se inspirar e catalogar ideias. Vamos lá?

Jaqueta Chanel

Cate Blanchett em Blue Jasmine

A famosa jaqueta Chanel, criada pela própria Coco, em tecido bouclé (fio de textura crespa, do original francês boucler, que significa encaracolar), como muitas peças criadas pela estilista francesa, é uma peça-chave de um guarda-roupa com pegada clássica.

Devido ao imenso sucesso do modelo original, hoje em dia existem muitas peças inspiradas no design de Coco, nos mais variados preços e materiais. Para manter o estilo, basta apostar em uma jaqueta com tecido mais estruturado, corte reto (sem marcar a cintura) e comprimento mais curto.

Tons Pasteis

Cate Blanchett em Blue Jasmine

Aqui Cate Blancett aparece ao lado dos atores Alec Baldwin, Andrew Dice Clay e Sally Hawkins, em uma blusa Akris e calça Michael Kors, com sua fiel Hermès Birkin à tiracolo. Podemos ver que o bege, o branco e os tons pasteis predominam nas produções não só de Jasmine como também dos outros personagens. Um guarda-roupa composto só de tons claros seria muito chato, mas apostar em peças chaves nessa tonalidade garante elegância.

Tecidos Nobres 

Cate Blanchett Blue Jasmine  - Elegância

Nesta cena, Blanchett usa um vestido clássico de linho branco da marca Façonnable, com braceletes Hermès e relógio Cartier. Luxo e elegância são sinônimo de qualidade. Tecidos nobres como linho e seda dão sofisticação até para roupas mais básicas.

Qualidade x Quantidade

Hermes Birkin em Blue JasmineJá falei por aqui várias vezes que qualidade é melhor do que quantidade. Ainda mais quando pensamos em peças para o trabalho, que vão ser usadas dia após dia, tendo que aguentar nossas vidas agitadas e diversos compromissos sem desmontar / se desgastar. A bolsa Birkin da foto acompanha a personagem em quase todas as cenas e produções. É pau para toda obra e serve como elemento de luxo e sofisticação sem ser chamativo demais. É claro que não estou sugerindo que nós simples mortais desembolsemos milhares de reais para comprar uma dessas joias Hermès, mas uma bolsa boa, de couro, em cores básicas, é item indispensável no guarda-roupa da mulher moderna que quer ser elegante.

E vocês, curtem esse estilo?

Anúncios

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s