Como se vestir na festa de fim de ano da empresa

Fim de ano chegando, muito amigo secreto, reuniões familiares, encontro com os amigos e a famigerada festa de natal da empresa. Muitas mulheres ficam em dúvida na hora de escolher a produção para as comemorações de fim de ano do escritório, com medo de ficar arrumada demais ou de menos, de parecer vulgar, enfim, como ficar bonita e se sentir bem sem perder o profissionalismo?

Para começo de conversa, podem ficar tranquilas, é mais fácil do que parece. O principal é manter a discrição – não cometa exageros nem na roupa nem no comportamento.

Dicas de Roupa

O primeiro detalhe a ser observado é o comprimento da roupa: não é porque é um ambiente festivo que a barra do vestido pode ser encurtada mais do que seria apropriado para um dia de trabalho. Lembre-se: você ainda estará rodeada pelos seus colegas. Se quiser apostar em vestidos e saias não tem como errar com os comprimentos médios (longo só se o convite exigir traje formal e curto nem pensar).

Evite decotes muito evidentes ou roupas justas demais e aposte em peças clássicas, mas que se diferenciam de suas produções do dia a dia – uma pantalona em cor neutra com uma blusa de seda, por exemplo, e um scarpin seria uma ótima pedida.

Falando em scarpin, sapatos de salto alto deixam qualquer look mais simples com cara de produzido. Por outro lado, tênis, chinelo e rasteirinhas fazem o contrário, deixam qualquer produção informal e, portanto, devem ser evitados.

Exemplos do que usar

Para ilustrar nossa seleção, decidi pegar looks da blogueira Thássia Naves como inspiração. Ela tem muito bom gosto (e usa muitos looks mais conservadores, ótimos para o trabalho). A loja dela na Farfetch tem vestidos femininos bem lindos e outros artigos maravilhosos (e caros).

– PantalonaThassia Naves Pantalona festa de fim de ano

– Saia Lápis

Thassia Naves Saia Lápis festa de fim de ano

– Vestidos comprimento médio

Thassia Naves vestido festa de fim de ano

– Saia Midi

Thassia Naves saia midi festa do escritório

– Brilho discreto

Thassia Naves brilho discreto festa do escritório

– Se a criatividade falhar, aposte no vestido preto!

Thassia Naves vestido preto festa do escritório

E o comportamento?

festa da empresa não é uma comemoração qualquer, por isso a dica é manter o controle e, principalmente, não beber demais. Quando perdemos a conta dos drinks que tomamos, corremos o risco de perder o bom senso e de acabar fazendo coisas que não faríamos sóbrios ou das quais nos arrependeremos depois.

A confraternização do escritório deve ser encarada como mais uma oportunidade de networking e as pessoas devem ser tratadas com o mesmo nível de intimidade e respeito que recebem dentro do escritório. Por exemplo: com colegas mais próximos e com os quais já temos liberdade dá para brincar, abraçar, em um clima mais relax. Já com colegas mais distantes e, principalmente, chefes e pessoas em cargos superiores, é bom não exagerar e manter a interação em um nível respeitoso.

No mais, divirta-se! É possível ter uma ótima festa recheada de bom senso.

Anúncios

Dicas para o escritório com toque clássico: Cate Blanchett em Blue Jasmine

Uma mulher rica (Jasmine – Cate Blanchett) perde todo seu dinheiro e é obrigada a morar em São Francisco com sua irmã (Sally Hawkins), em uma casa muito mais modesta. A história do filme Blue Jasmine, de Woody Allen, retrata os impactos da crise financeira que atingiu os EUA em 2008 na vida da socialite de Nova Iorque, que perdeu tudo, mas não perdeu seu guarda-roupas (incluindo uma Hermés Birking dos sonhos).

O figurino é uma parte importantíssima na construção dessa personagem e uma ótima inspiração para quem gosta de produções mais clássicas. Para a maioria de nós fica só na inspiração mesmo, já que o look de Jasmine é todo grifado, recheado de nomes como Oscar de la Renta, Fendi e Alberta Ferretti, mas vale se inspirar e catalogar ideias. Vamos lá?

Jaqueta Chanel

Cate Blanchett em Blue Jasmine

A famosa jaqueta Chanel, criada pela própria Coco, em tecido bouclé (fio de textura crespa, do original francês boucler, que significa encaracolar), como muitas peças criadas pela estilista francesa, é uma peça-chave de um guarda-roupa com pegada clássica.

Devido ao imenso sucesso do modelo original, hoje em dia existem muitas peças inspiradas no design de Coco, nos mais variados preços e materiais. Para manter o estilo, basta apostar em uma jaqueta com tecido mais estruturado, corte reto (sem marcar a cintura) e comprimento mais curto.

Tons Pasteis

Cate Blanchett em Blue Jasmine

Aqui Cate Blancett aparece ao lado dos atores Alec Baldwin, Andrew Dice Clay e Sally Hawkins, em uma blusa Akris e calça Michael Kors, com sua fiel Hermès Birkin à tiracolo. Podemos ver que o bege, o branco e os tons pasteis predominam nas produções não só de Jasmine como também dos outros personagens. Um guarda-roupa composto só de tons claros seria muito chato, mas apostar em peças chaves nessa tonalidade garante elegância.

Tecidos Nobres 

Cate Blanchett Blue Jasmine  - Elegância

Nesta cena, Blanchett usa um vestido clássico de linho branco da marca Façonnable, com braceletes Hermès e relógio Cartier. Luxo e elegância são sinônimo de qualidade. Tecidos nobres como linho e seda dão sofisticação até para roupas mais básicas.

Qualidade x Quantidade

Hermes Birkin em Blue JasmineJá falei por aqui várias vezes que qualidade é melhor do que quantidade. Ainda mais quando pensamos em peças para o trabalho, que vão ser usadas dia após dia, tendo que aguentar nossas vidas agitadas e diversos compromissos sem desmontar / se desgastar. A bolsa Birkin da foto acompanha a personagem em quase todas as cenas e produções. É pau para toda obra e serve como elemento de luxo e sofisticação sem ser chamativo demais. É claro que não estou sugerindo que nós simples mortais desembolsemos milhares de reais para comprar uma dessas joias Hermès, mas uma bolsa boa, de couro, em cores básicas, é item indispensável no guarda-roupa da mulher moderna que quer ser elegante.

E vocês, curtem esse estilo?

Gravidez no trabalho: dicas de estilo direto do Instagram

Estilo na gravidez: Blake Lively

Estilo na gravidez: Blake Lively

Blake Lively vem dominando os sites de notícia e revistas de moda com seu estilo de gravidez impecável. Desde o anúncio feito em seu portal de lifestyle, o Preserve, toda vez que ela aparece em público mostrando a barriguinha as fotos são compartilhadas nas redes sociais e todo mundo tece elogios – há quem diga que ela desbancou até mesmo Kate Middleton e assumiu o posto de grávida famosa mais estilosa.

A atriz americana não tem stylist (fato nada comum para uma celebridade de Hollywood), provando a cada novo look que ela é mesmo uma Serena van der Woodsen da vida real (quem não se lembra da personagem it girl maluquinha?), mantendo-se como um ícone fashion mesmo com a linda barriguinha. Como estamos experimentando as altas temperaturas da primavera-verão no Brasil, não dá pras futuras mamães brasileiras se inspirarem nas produções de Lively (curtindo um friozinho outonal no hemisfério norte), mas, inspirada nela, decidi fazer uma busca no instagram por grávidas estilosas (opção é o que não falta).

Escolhi looks menos montados e que poderiam ser usados também no trabalho. Algumas mamães preferem roupas mais justas e estampas variadas, outras são mais clássicas. Tem para todos os gostos! O importante é manter o profissionalismo sem perder no conforto. É legal continuar se adequando ao dresscode da empresa, mas as futuras mamães devem pensar primeiro em se sentir confortável, dispostas e bem consigo mesmas. Esta linda fase pode trazer alguns probleminhas, como o inchaço nos pés e um cansaço maior, por exemplo, o que torna escolher o look do dia uma etapa ainda mais delicada.

Para começar, uma das minhas blogueiras favoritas, a Nati Vozza, que está arrasando com a barrigona (ou melhor, barriguinha). Ela aposta muito nos vestidos, peça coringa para quem pretende aproveitar o que já tem no armário o máximo que conseguir.

Vamos à seleção? Espero que vocês gostem!

Coleção Stella McCartney para C&A – Clássica e Consciente

Já deve ter ficado claro para vocês que eu adoro uma colaboração estilistas + fast fashion. Não só pelos designers em si, mas porque essas coleções especiais são pensadas, bem trabalhadas, com uma história por trás e um objetivo. Não seria diferente com a segunda colaboração entre Stella McCartney e C&A, que foi lançada nesta quarta-feira, 5 de novembro, com a presença da estilista britânica. Ela veio e voltou no mesmo dia, rapidinho. “Adoraria ficar mais no Brasil, mas tenho quatro filhos me esperando”, brincou.

Stella McCartney para C&A Lookbook

A filha do ex-beatle Paul McCartney participou do lançamento em um evento fechado em São Paulo, com a presença de celebridades, blogueiras e também da imprensa. Na ocasião, ela afirmou: “Essa coleção é muito parecida com o que eu faço na minha própria grife e ela conta com peças icônicas, que não vão cair em desuso rapidamente“. Por essa declaração e pelo histórico da estilista, fiquei com ainda mais vontade de garantir uma ou outra peça. Já falei isso aqui no blog (mais de uma vez), mais vale uma peça de qualidade, clássica, que te veste bem e vai ficar no seu guarda-roupa por anos, do que dezenas de peças baratinhas e passageiras.

Stella McCartney para C&A Lookbook

Moda sustentável

Stella é conhecida por sua pegada sustentável e por buscar uma moda mais consciente. Ela não usa couro nem pele, por exemplo, e afirma que seus pais (Paul e Linda) foram grandes influenciadores – para se ter uma ideia, boa parte da infância da estilista foi passada em uma fazenda orgânica, no interior da Inglaterra.

Stella McCartney para C&A Lookbook

Moda consciente

Mas como conciliar esses ideias com uma coleção para uma rede de fast fashion (literalmente moda rápida) onde a maioria das coisas é descartável? Stella afirmou que o ritmo das confecções populares precisa diminuir e que todas as pessoas envolvidas no processo de criação “precisam ser respeitados e remunerados. É importante tratar os profissionais que participam do processo de maneira correta”. Será que ela estava se referindo às denúncias de trabalho escravo que pipocaram na imprensa recentemente?

Mas para a designer britânica os responsáveis não são só as empresas, mas também os consumidores. “As pessoas compram uma peça e logo jogam fora. É desse lado do fast fashion que eu não gosto. Por isso, fiz uma coleção com peças que não são marcadas por tendências e que possuem bons cortes e tecidos. Essas peças são feitas para durar para sempre”.

Stella McCartney para C&A Lookbook

Segunda coleção

As roupas chegam às araras de lojas selecionadas da C&A no dia 18 de novembro. O destaque fica pra alfaiataria certeira, deixada ainda mais clássica e feminina com cores leves, em uma cartela de tons pasteis que conta com azul, rosa, amarelo, coral, nude, branco e off-white, além do dourado, preto e azul marinho. Entre as criações vestidos, calças, blazers e macacões mais sociais.
O toque de modernidade fica nas calças flare e nos shorts jeans mais lavados. A coleção aposta em comprimentos longos e midi, e ainda traz tops e vestidos bordados, leggings e bermudas. Nos acessórios, bolsas em cores e tamanhos variados vão fazer a alegria das fashionistas.
Stella McCartney para C&A Lookbook
As peças custam de R$ 69,90 a R$349 e é bom correr, viu? A primeira coleção, lançada em 2011, se esgotou em um piscar de olhos.

Estreia da PatBo no SPFW – o que dá para usar no trabalho

Se é Patrícia Bonaldi, não podia faltar bordados e brilhos. Mesmo sem perder a essência do glamour, a nova coleção da marca jovem da estilista mineira, a PatBo, veio cheia de peças que podemos aproveitar para looks de trabalho poderosos!

A grife estreou na São Paulo Fashion Week este ano, com uma coleção de inverno chique e recheada dos elementos que tornaram a estilista conhecida no mercado nacional, mas com pegada jovem e descolada, mais leve, em consonância com o público-alvo. A plateia também contou com rostos conhecidos da trajetória da marca, como as atrizes Giovana Ewbank e Laura Neiva, além de várias blogueiras que há anos incluem Patrícia Bonaldi em seus looks do dia.

Segundo Bonaldi, a inspiração da coleção de inverno veio do universo celta, com jacquards, moletons casacos e vestidos bordados.

SPFW INVERNO 2015. PatBo

Foto: Marcelo Pereira

SPFW INVERNO 2015. PatBo

Foto: Marcelo Pereira

Os looks mais esportivos (tendência mundial do momento) vieram com aplicações de pedrarias, aliadas à algumas transparências. Estampas geométricas, casacos longos e vestidos ajustados também deram as caras. Fiquei apaixonada com os moletons e blusas de frio cropped.

SPFW INVERNO 2015. PatBo.

Foto: Marcelo Pereira

SPFW INVERNO 2015

Foto: Marcelo Pereira

SPFW INVERNO 2015

Foto: Marcelo Pereira

Aliás, as saias e vestidos foram as peças que mais me chamaram atenção.

Já os sapatos ficaram no estilo oxford (tanto baixos, quanto altos).

SPFW desfile PatBo

Foto: Marcelo Pereira

A make, leve sem deixar de ser marcante, também pode ser aproveitada para os dias em que queremos fugir do óbvio na beleza. O foco de Henrique Martins, responsável pela beleza do desfile, foi no delineador colorido, em um traço duplo de bordô e dourado.

Beleza no desfile da grife PatBo no SPFW (Foto: Iwi Onodera / EGO)

Beleza no desfile da grife PatBo no SPFW (Foto: Iwi Onodera / EGO)

Beleza no desfile da grife PatBo no SPFW (Foto: Iwi Onodera / EGO)

Beleza no desfile da grife PatBo no SPFW (Foto: Iwi Onodera / EGO)

Patrícia Bonaldi não mostrou anda de novo necessariamente. As modelagens seguiram as formas preferidas da estilista (com linhas mais retas e caimento justo ao corpo, marcado na cintura) e as aplicações de bordados e predarias já são marcas registradas da mineira. Mas isso não é problema algum. Se tem uma coisa que a Patrícia faz bem são vestidos femininos. Em time que está ganhando não se mexe, não é mesmo?