Brasileiros em Londres e um pulinho em Milão

A Semana de Moda de Londres passou e todo mundo estava ansioso para ver como os brasileiros Lucas Nascimento e Barbara Casasola iam se sair. É que dá uma pontinha de satisfação e orgulho em saber que tem gente nossa acontecendo lá fora, não é mesmo?

E eles fizeram bonito. Não tem como negar.

Lucas Nascimento

lucas-nascimento-inverno-20

Confesso que num primeiro instante esperava um pouco mais daquele ar futurista dos desfiles anteriores. Então vi que na verdade, Lucas Nascimento me surpreendeu. Ele trouxe de novo seu trabalho incrível com couro e tricô, mas com modelagens retas e amplas, com um pouco menos de estrutura do que antes, mas definitivamente com mais balanço. Principalmente nas calças larguinhas e com pregas.

Além disso, a coleção dele me fez lembrar que os tons neutros não precisam ser o preto, cinza e azul-marinho do nosso guarda-roupa profissional de todo dia. Eles são neutros e coringas sim, mas podem ser vibrantes e cheios de novidade. É só olhar para os vários tons de verde que ele combinou com vinho, cinza e preto. Destaque para a calça em amarelo quase mostarda: é a dica de como usar amarelo para ir trabalhar. Dá vida instantânea para qualquer look, desde que não seja combinado com preto.

Barbara Casasola

barbara-casasola

O desfile da Barbara trouxe coisas bem interessantes! As transparências com certeza foram o ponto mais forte para mim. E apesar de muitos acharem que não dá pra usar no trabalho, o truque de styling do look do meio é perfeito para o escritório. Use uma camisa branca por baixo do blazer transparente e voilá! Lindo, diferente e elegante sem ser vulgar.

Fora isso, as transparências da Barbara só vão mesmo para as festas e coquetéis do trabalho, desde que muito bem acompanhadas de uma regatinha ou vestido simples por baixo.

Mas olha só como ela mostra o jeito de usar meia-calça neste país tropical: preta e finíssima com scarpin clássico. Vai com o vestido azul marinho e com o terninho rosa antigo, que aliás são duas ótimas opções para variar as roupas para trabalhar.

Agora, deixando a satisfação de ser brasileiro numa hora dessas e olhando para um grande clássico da Semana de Moda de Milão, não tem como não babar no desfile da Gucci.

gucci-inverno-2014

Foi difícil escolher só cinco fotos pra colocar aqui. Recomendo ir lá no site da Lilian Pacce e olhar o desfile todo se você não viu ainda.

Anos 60 sem ser caricato. Uma mulher profissional e feminina ao mesmo tempo. Os looks mostram sim o empoderamento da mulher independente sem perder a sensibilidade que nos é tão característica.

Quero pra ontem um terninho lavanda, óculos de armação e lentes esverdeadas, e essas camisas de babadinhos fofíssimas. Nem precisam ser de couro também, porque afinal nosso inverno não é lá tão frio assim.

Se inspirar nos desfiles é bom, mas às vezes dá uma vontade absurda de poder ter todos os looks! O jeito é correr para a costureira ou garimpar as lojas para achar os nossos equivalentes, não é mesmo?

Anúncios

Inspiração na Semana de Moda de Nova York – Inverno 2014/15

Quando termina uma semana de moda e logo começa outra é o exato momento em que eu percebo que a correria já começou e está a pleno vapor. Sinto que já aconteceu um monte de coisas e é necessário fazer um resumão para seguir em frente e não perder informação.

Segui algumas blogueiras em Nova York e agora viajo com elas para Londres, onde a Semana de Moda começa hoje. Alguns desfiles me chamaram atenção e acho que mais do que tendências ou se restringir ao que vende no Brasil, eles podem ser pura inspiração para o nosso dia-a-dia. Tem muita alfaiataria pra ficar bonita e elegante no escritório, conforto nas modelagens maximizadas e truques de estilo nas sobreposições inteligentes.

Hugo Boss

desfile-hugo-boss-nyfw-2015

A marca bem conceituada não fazia um desfile há 20 anos. Jason Wu foi lá e lembrou em cheio o caráter da grife: a mulher de negócios que alcançou o sucesso, muito obrigada. A inspiração dos ternos masculinos é óbvia no corte e na utilização da lã, mas deixou um ar poderoso e de autoridade incontestável.

Destaques para o comprimento das saias e vestidos abaixo dos joelhos e o uso de loafers no lugar do scarpin de salto. O fechamento do blazer com cinto em uma das laterais e fivela é um daqueles detalhes que a gente pode procurar nas lojas ou mandar fazer. Assim como o vestido-colete, que é uma ótima alternativa para os terninhos e os vestidos tubinho que todo mundo está cansado de ver no trabalho.

A surpresa ficou para a saia lápis, que ganhou estampa xadrez digitalizada e subiu a cintura para fazer par com o top cropped. Quem diria que a blusa curtinha poderia ir trabalhar, não é mesmo?

3.1 Phillip Lim

desfile-phillip-lim-nyfw-aw

Nessa coleção o trabalho do artista italiano Agostino Bonalumi foi transformado em estampas abstratas com blocos de cores e motivos florais. A silhueta relaxada está presente novamente nos maxitricôs, nas calças amplas e no blazer com lapelas exageradas. Até o xadrez do terno nada convencional tem clima tranquilo com suas linhas bem espaçadas. As cores pastéis dão leveza aos tons escuros da proposta de inverno.

Inspiração nos detalhes para adicionar na memória e no guarda-roupa: quero uma camisa com estampa abstrata, mas bem feminina para alegrar a vida das calças pretas; saia abaixo do joelho em tecido fluido usada com um belo tricô substitui lindamente o conjunto de saia-lápis e camisa; o jeito de deixar o tricô mais belo e marcante é ser folgadinho e ter babados.

Mas o look desejo total foi o conjunto de blazer com abotoamento duplo e a calça de alfaiataria com estampa xadrez que se complementam em cores invertidas. Talvez eles não fossem tão absurdamente elegantes se não tivessem essa proporção maximizada nos lugares certos.

Theory

desfile-theory-ny-outono-in

Olivier Theyskens acertou nas sobreposições. Não viu? Então é justamente porque elas passam despercebidas de tão leves. Talvez porque ele tenha usado transparências e tecidos molinhos por baixo dos tricôs mais pesados que serão a outra tendência da estação.

Não tem como não desejar um blazer que termina acompanhando o movimento levemente godê da saia e se confunde com um vestido ultrafeminino. Fique também pensando em como achar uma saia transparente, no melhor estilo das antigas anáguas, só para usar embaixo de alguma saia reta, cinza e que antes era totalmente sem graça. Melhor jeito de usar a alfaiataria de um jeito tão ladylike, ou usar transparência no trabalho.

terno-camisa-victoria-beckh

No mais, um look perdido ou diria escolhido a dedo, no desfile da Victoria Beckham. O blazer é esse casaco comprido de linhas retas e fluidas. Amarrado na cintura com um lacinho por dentro, ele é cheio de bossa. Daí você usa por cima de uma clássica camisa branca, mas que não tem uma gola propriamente dita, imita a continuidade da lapela do casaco… Não é nem peça desejo. É sonho de acordar e sair para trabalhar se sentindo leve, chique e elegante, totalmente sem esforço.

Blazer: do escritório para o fim de semana.

Sabe quando a gente é convidada para um café ou um churrasco no fim de semana e desanima na porta do closet porque acabou de perceber que só tem roupa para trabalhar? Certeza que todo mundo já passou por isso.

É bem irônico, pensar que na maioria das vezes a gente reclama que não tem mais roupa e só descobre que tem um monte quando precisa de um look mais informal. Constatação de quem normalmente já faz compras pensando em combinar com as roupas que já tem ou se a peça vai ser versátil. Os vestidinhos floridos, shorts curtos e saias jeans costumam ser cortados do orçamento e ficam abandonados na loja.

E é tudo que a gente lembra e quer vestir para o chá com as amigas no sábado à tarde.

Mas não se preocupe, porque dá pra adaptar o guarda-roupa de trabalho e ainda assim parecer descontraída e elegante sem esforço. Um dos segredos é o blazer. Peça nosso de todo dia e que transita muito fácil para outros eventos formais e informais. Aqui vão algumas inspirações de mulheres que sabem se vestir e vale a pena a gente observar:

Blazer com shorts

blazer-com-shorts

O blazer do terninho vai super bem se combinarmos com um short. O ar de informalidade do shortinho corta toda a seriedade do blazer e este por sua vez dá equilíbro no look. O perfeito high-low. E dá pra ver que o blazer pode ser usado com vários tipos de shorts dependendo da ocasião, né?

O short jeans fica mais jovial e cool. Ainda mais se for levemente desgastado ou de cintura alta. Mais estilo impossível. Algumas vão querer usar com scarping ou peep toe, mas reparem que fica muito melhor com sapatilhas, espadrilles ou ankle boots de salto baixinho.

Se quiser ir para o lado mais ladylike, opte pela alfaiataria ou pelo short de seda molinho, tipo pijama. Aí vale combinar com sapatilhas e saltos mais altos, pois o look total é mais elegante.

Em ambos os casos as camisetas podem ser usadas. Mas a camisa com estampa graciosa ou fofinha fica melhor com as opções mais femininas e menos contrastantes.

Blazer com tênis

blazer-com-tenis

Olha o blazer balanceando o look novamente! Dessa vez, serve para aqueles fins de semana em que a gente só quer conforto, mas não quer parecer desarrumada. Pegue o seu jeans favorito, uma camiseta simples e um par de tênis estiloso, mas de pegada macia. Só não vale o da academia…

Combinar o blazer com tênis é uma aposta no high-low novamente e mais uma oportunidade do blazer sair para passear fora do escritório. Costuma ser a escolha preferida também das celebridades para viajar, já notou? Use a criatividade e varie a calça que pode ser de couro, jeans detonado, colorido, khakis, cenoura, chinos… Inúmeras possibilidades!

Tudo bem até agora, mas se o que você queria mesmo era um visual mais alinhado e formal, a roupa clássica para trabalhar ainda é opção:

Blazer com macacão

blazer-com-macacao

Sim, o blazer pode ser sexy. O truque é aliar a peça a um macacão de tecido fluido e nobre. Arrisque um decote poderoso e feminino e a fórmula está garantida. Assim o blazer vai para coquetéis, festas, casamentos ou simplesmente um jantar mais chique com o boy.

Nessa combinação os sapatos são necessariamente de salto alto. A não ser que você seja privilegiada e abençoada com boa estatura. Aí valem sapatilhas e sandálias.

Blazer com vestido

blazer-com-vestido

Esse jeito de usar o blazer pode parecer óbvio, mas não é. Não estamos falando de usar o casaco do terninho sobre qualquer vestido.

A idéia é tornar mais sério, formal ou elegante aquele vestido que você comprou no impulso. Aquele que ao chegar em casa você se deu conta de que era ousado, muito curto ou informal demais. O blazer reduz o fator piriguete quase que instantaneamente. De quebra o look fica permanece feminino com uma pitada de moderno.

Se ainda achar o vestido muito curto, vale usar meia-calça bem fininha e transparente. Combina com salto alto, maxicolar, brilhos, estampas… O blazer sai do escritório para deixar qualquer um desses itens mais charmosos e menos óbvios.

E aí, viu como é possível se inspirar e reinventar o guarda-roupa de trabalho para desenjoar das peças de sempre? Descobri que tem muita coisa pra falar desse assunto e eles podem aparecer aqui novamente. 🙂